quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

A VIDA É ASSIM MESMO, DE VEZ EM QUANDO ENGANCHA…


Aparentemente sim 
Até certo ponto não
A vida é assim mesmo, de vez em quando engancha…”
Dois cadelos amorudos
Pós-cópula de mei de rua
Ele nu e ela nua
Feito um bailado de trança
Causam maior emboança
Na flor da população.
Mandam buscar no sertão
As câmaras de segurança
Um perito em putanhança
E tome perguntação:
– É chulice?
– É putaria?
– Cachorrada, sodomia?
– É o big-brode do fim?
– Aparentemente sim
Até certo ponto não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário