terça-feira, 25 de dezembro de 2012

MINISTRO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL ANUNCIA CONSTRUÇÃO DE DUAS BARRAGENS PARA PERNAMBUCO



O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, assinou nesta segunda-feira (24) termos de compromisso para o Ramal do Agreste e a construção das barragens de Igarapeba e de Barra de Guabiraba, em Pernambuco. Também foram anunciados os recursos do Programa de Aceleração do Crescimento - PAC Equipamentos no estado. A solenidade ocorreu no Centro de Convenções, em Olinda, onde está a sede provisória do governo estadual.

Ministro Fernando Bezerra Coelho
(Foto: Reprodução/TV Globo)
O Ramal do Agreste contará com R$ 1,3 bilhão de investimento. Localizado nos municípios de Sertânia e Arcoverde, ambos no Sertão do estado, o empreendimento terá 70 km de extensão e atenderá ao Vale do Ipojuca, na região do Agreste pernambucano. É um projeto de infraestrutura que vai levar água para a população de 61 municípios. A adutora deriva do Eixo Leste do Rio São Francisco é uma obra complementar do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

As duas barragens custarão R$ 160 milhões e fazem parte do PAC Prevenção. A barragem de Igarapeba terá capacidade para comportar 68,25 milhões de m³ e irá complementar o sistema de contenção de enchentes em implantação no Rio Una, beneficiando 170 mil habitantes da Mata Sul.

Já a barragem de Barra de Guarabira, no Rio Sirinhaém, terá capacidade de reservar 17 milhões de m³ e atenderá 150 mil habitantes de Barra de Guabiraba, Cortês, Ribeirão Gameleira, Joaquim Nabuco e Sirinhaém. As duas novas barragens fazem parte do complexo de obras de contenção iniciado com as barragens de Serro Azul, Gatos e Panelas, ambas em Pernambuco. "Nós estamos em fase de remobilização. 

Semana passada estive no Ceará, na cidade de Brejo Santo, dando ordem de serviço para aquilo que chamamos de meta 2 Norte, com investimentos da ordem de R$ 520 milhões. Vai mobilizar duas mil pessoas, portanto queremos viver esse momento também nas frentes interrompidas, sobretudo no Eixo Leste. Nós estamos providenciando a licitação de saldos remanescentes e nós queremos concluir todos os procedimentos licitatórios até fevereiro do próximo ano e estar com a obra em fase de execução até maio ou junho do próximo ano", disse o ministro.

As obras foram conveniadas em 2011 pela Integração Nacional e serão executadas pelo governo estadual. Além do caráter preventivo, para evitar cheias e inundações em períodos chuvosos, a ideia é acumular água para abastecimento, irrigação e aquicultura.

PAC Equipamentos
Com investimentos de R$ 20,3 milhões para Pernambuco, o programa permitirá a aquisição de sete máquinas pelo governo do estado para  recuperação e perfuração de poços. São perfuratrizes e periféricos. No total, o PAC Equipamentos investirá R$ 124,3 milhões no semiárido brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário