terça-feira, 25 de dezembro de 2012

O produtor de leite deve ter mais cuidado para controlar o consumo de água



A pecuária deve começar a agir para ser mais eficiente e mais sustentável no uso da água. O produtor de leite deve incorporar a expressão "eficiência hídrica da produção" em seu cotidiano. Esta é a principal mensagem do pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste Julio Cesar Palhares. O pesquisador Palhares diz que a concorrência pela água nas atividades produtivas só deve crescer, devido à escassez desse recurso natural, à urbanização, à industrialização, entre outros fatores.
Por isso, lembra ele, que qualquer atividade de produção de alimentos tem alto consumo hídrico. No entanto, é possível reduzir esse impacto, mudando a cultura e criando o hábito de medir e documentar fielmente o consumo de água na propriedade.
O Brasil tem 12% da água doce do mundo, mas 80% está localizada na Amazônia, longe dos grandes centros urbanos e das propriedades rurais com atividade intensiva. "Temos uma vantagem natural, temos água em abundância, mas não podemos esquecer que é inviável transportar a água da Amazônia para o Centro-Sul", disse Palhares. Por isso, é preciso que o produtor deixe de considerar a água um insumo produtivo inesgotável, e mude para uma visão integrada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário