quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Diogo Moraes dá detalhes da Adutora do Pirangi e de sua luta na questão hídrica

Em entrevista concedida ao programa Cidade em Foco, na manhã de hoje (15), o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) rebateu críticas sobre lentidão na licitação da Adutora do Rio Pirangi. 

“Eu vi uma declaração do presidente do Moda Center, Allan Carneiro, criticando a lentidão como se ele tivesse um conhecimento pleno do que acontece. Infelizmente quando você não fala aquilo que você não tem conhecimento pode gerar um ato de irresponsabilidade na questão que você passa para a população, que sofre com esse problema hídrico. E ele não sabe o que fala”, falou.

Diogo lembrou que o que está parado é a Adutora do Agreste e a transposição do Rio São Francisco. “Essa adutora do Rio Pirangi começou um trabalho em setembro de 2014, para fazer projeto básico e projeto executivo”, lembrou. Ele destacou que a obra é resultado também de uma busca do Governo de Pernambuco por trocar o projeto de saneamento que existia para fornecimento de água. “Se der tudo certo é uma obra com prazo de conclusão entre seis e oito meses, onde vamos ter 23 quilômetros de novos tubos e vamos trazer 120 quilômetros de Catende para Santa Cruz do Capibaribe”, acrescentou.

A obra, que está calculada em R$ 50 milhões, vai beneficiar os municípios que são atendidos pelo ramal do Prata, como Toritama, o distrito de Pão de Açúcar em Taquaritinga do Norte e Santa Cruz do Capibaribe

Adutora do Agreste - Sobre a Adutora do Agreste, obra orçada em R$ 1,4 bilhões, o deputado informou que faltam R$ 800 milhões para sua conclusão. “O Governo Federal estava repassando nos últimos meses somente R$ 10 milhões e agora ele simplesmente deixou de repassar esse valor. O que acontece é que a gente está pedindo ao Governo Federal que possa dar prioridade a Adutora do Agreste, para que a gente possa atender 81 localidades do nosso agreste pernambucano. Mas para isso tem que haver a conclusão da transposição do Rio São Francisco” disse.

Através de seu mandato e da ação do Governo do Estado, Diogo mostrou as soluções que estão sendo implantadas. “Enquanto isso não acontece nós estamos tendo esses dois planos. Primeiro, água do Rio Pirangi e depois, para atender a outra parte do Agreste Meridional, são as águas dos poços profundos da região do Sertão do Itaparica. Isso vai diminuir esse sofrimento que é a pior seca dos últimos 50 anos”, completou.

BR-104 - Diogo destacou o esforço do secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, e do ministro dos Transportes Antônio Carlos para a duplicação da BR-104. “O ministro dos Transportes foi muito sensível. Nós mostramos esse pedaço, já que Governo do Estado de Pernambuco já alocou o restante do dinheiro para concluir a PE-160 e não faz sentido a gente ter um hiato de rodovia não duplicada. Passamos esse ano de crise, conseguimos destravar o processo. Provavelmente nas primeiras semanas de janeiro nos vamos lançar o edital de licitação para concluir em 2016 a parte que fica de Toritama até Pão de Açúcar. Vamos fazer todo o novo piso para que até o fim de 2017 estar concluída``, disse o deputado, acrescentando ainda que de Toritama até Pão de Açúcar o assoalho asfáltico terá 12,5 centímetros  de espessura, ou seja, um asfalto que vai permitir a longa durabilidade desse piso que recebe uma carga de peso diferenciado de outras rodovias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário