terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Reação à manipulação do governo faz partidos apresentarem chapa avulsa para comissão do impeachment, diz líder Mendonça Filho

LMF 
O líder do Democratas na Câmara, deputado Mendonça Filho, afirmou há pouco que foi a postura do próprio governo da presidente Dilma Rousseff/PT que criou o ambiente para a formação de uma chapa alternativa para a comissão especial do impeachment. “O governo manipulou os partidos da base governista para estabelecer uma comissão composta por uma chapa branca, formada por membros que estão totalmente alinhados com a lógica do Palácio do Planalto”, afirmou.
Diante da manobra do governo petista, que tentou controlar os rumos da comissão, deputados de partidos da base aliada e da oposição decidiram lançar uma chapa avulsa para a comissão especial, que deverá ser apresentada e submetida à votação amanhã (08/12).
A escolha entre as duas chapas será definida no plenário. “A disputa em plenário é legítima e já ocorreu em várias outras eleições. Vamos ao voto para saber qual é a vontade da maioria no plenário da Casa”, afirmou. Ele lembrou que, no caso da chapa avulsa, “ninguém está impondo nada” e que a oposição tem apenas 20% dos votos na Câmara.
Está estabelecido que uma chapa avulsa para a comissão especial do impeachment deve ser formada por, pelo menos, metade mais um das vagas. Considerando a representatividade dos partidos na Câmara, a comissão é formada por 65 membros. Então, a chapa avulsa será formada por 33 membros.
A regra da proporcionalidade também será seguida na comissão especial. “Os espaços partidários devem e têm de ser respeitos. Se o governo manobrou para alcançar uma hegemonia em alguns partidos, e houve uma rebelião entre esses partidos, não é responsabilidade da oposição”, afirmou.
Assessoria de Comunicação:

Nenhum comentário:

Postar um comentário