domingo, 1 de maio de 2016

STF diz que Eduardo Cunha será julgado assim que a obra do Samu de Jataúba estiver concluída



Os ministros do Supremo Tribunal Federal decidiram, hoje, por unanimidade, fixar uma data para quando Eduardo Cunha será julgado pelo crime de recebimento de propina. A denúncia, enviada pelo procurador-geral Rodrigo Janot em dezembro, ainda não foi avaliada.
Ontem, Cunha foi acusado por um antigo aliado, ex-vice presidente da Caixa, de ter recebido R$ 52 milhões em propinas pela liberação de obras do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.
“Como bem sabe o PMDB, digo, o Bode Rei, temos um compromisso com a imparcialidade prevista na Constituição brasileira”, disse Gilmar Mendes. “Por isso vamos deixar marcado o julgamento de Eduardo Cunha para o dia seguinte ao que a obra do Samu de Jataúba estiver totalmente recuperada,  o que deve acontecer pouco antes do Sol morrer daqui a 1,2 bilhão de anos.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário